OVELHAS PERDIDAS

0
972

OVELHAS PERDIDAS
Entrai pela
porta estreita, porque a porta da perdição é larga e o caminho que a ela conduz
é espaçoso, e há muitos que por ela entram. Como a porta da vida é pequena!
Como o caminho que a ela conduz é estreito! E como há poucos que a encontram!
 (São Mateus cap. VII, v>13 e 14).
Estas
palavras do Mestre nos mostra que andar em desacordo com as leis divinas é mais
comum, mais encantador, mais convidativo devido as nossas tendências, oriundas
de vidas passadas.
Poucos nos
oferecem um prato de comida e sim convida-nos a tomar uma bebida alcoólica,
fumar, passear em ambientes festivos e comprometedores, topar uma parada,
incentivando sempre para o descaminho do bem.
Como não
somos perfeitos ou seja trazemos de existências anteriores maus hábitos e
vícios inumeráveis temos que ter fé em Deus, vontade firme, determinação para
não sucumbirmos em tentação ou para superarmos.
A superação
é possível e exige vontade pessoal, fé religiosa e trabalho no sentido de
recuperarmos das mazelas cometidas.
É lógico que
por não sermos perfeitos não nos credencia a andarmos no mal e sim lembrarmos
de que estamos encarnados para evoluirmos em todos os sentidos: material,
intelectual, moral e espiritualmente.
Em Mateus 10
Jesus disse aos seus apostolos:
“Não vos encaminheis aos gentios, nem
entreis em cidade alguma dos samaritanos. 
6Antes,
porém, buscai as ovelhas perdidas da casa de Israel.
 7E, à medida que seguirdes, pregai esta
mensagem: O Reino dos Céus está a vosso alcance! …
Portanto, o nosso amado Jesus esteve e
está em busca das ovelhas perdidas, desgarradas, bastando que façamos a nossa
parte. É possível a superação de todos os vícios; coragem irmãos!

Lenildo Solano
29/11/2014

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui