HOMEM DO CAMPO

0
1797

O professor, reunido com alguns
alunos, começou a contar:
Desde garoto, depois estudante
sempre gostei de conversar com as pessoas mais idosas, cheias de conhecimentos,
de experiências.
Na vida profissional também
estive próximo àqueles mais antigos com o intuito de ajudá-los e de adquirir
conhecimentos passados por eles, os macetes da vida!
Em contato com o homem do campo
que o meu prazer é maior; ouvi-lo com a sua simplicidade e humildade falar das
façanhas, das lutas vividas para criar os filhos, a sobrevivência e a glória de
estar com aquela idade e vitalidade, podendo passar aos netos tudo que aprendeu
com os antepassados da família e amigos.
Infelizmente, com lágrimas nos
olhos, muitos dizem: Professor, já são poucos os nascidos aqui. O esteio da
família morre e os filhos que tiveram que estudar na cidade e por lá se
estabeleceram vendem as terras dos pais.
Mas aqueles que continuam com a
lida por aqui agradecem a amizade dos chegados, que trazem muitas
informações.
– Hoje com a televisão e a
internet, o mundo ficou pequeno e o saber bem próximo e a disposição de todos;
basta interesse. É só arregaçar as mangas que serviço e informação não faltam.
– Vamos à luta com a luz de Jesus
na nossa frente!
Lenildo Solano

30/10/2013

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui