CONSUMISMO

0
691
                                                       

    

Conforme estatística a
terça-feira é o dia da semana escolhido pela população inadimplente para
resolver sua situação. Negociar a melhor forma para saldar seus débitos e
limpar o nome na praça.
A mídia é um dos veículos
motivador desta ciranda financeira. As grandes lojas de automóveis, eletro-eletrônicos,
móveis, agências de viagens, supermercados e outros oferecem através dos meios
de comunicação em massa megas promoções, induzindo o consumidor a adquirir sem critérios, prudência nenhuma.
Outro elemento facilitador de
endividamento é o cartão de crédito devido à simplicidade no adquirir o “bem”
ou o “mal” levado pelas propostas suaves para pagamento.
Uma dívida aqui outra ali e no
final a fatura extrapola a capacidade de endividamento.
Não podemos é lógico esquecer que
os veículos de comunicação estão fazendo a sua parte; se não anunciarem não
recebem e tem que se manterem.
O responsável principal é o
consumidor que deve estar com os pés no chão, estabelecer seus limites e muita prudência
no agir. Controlar sua ansiedade, sua impulsividade em comprar por comprar e sim adquirir o útil,
o necessário.
– Não compremos o mundo e sim o prioritário!  
O consumismo também pode ser
considerado pessoal quando exige de si ou de outrem o quê não tem,  o quê não é capaz pelo menos naquele momento
ou ocasião.
Pensemos nisto!
Lenildo
Solano

09/09/2014

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui