BONDADE E JUSTIÇA

0
1064
                                                             

         

O pequeno Mateus de sete anos de
idade foi a casa do tio Nil já a noitinha dizendo que a sua mãe queria dez
reais emprestado. O tio deu o que tinha no bolso e desconfiando com a
traquinagem de criança o advertiu de que era verdade ou não e de que iria
confirmar com sua mãe. E o menino disse que era verdade.
No outro dia, caminhando em
direção ao centro da cidade, o tio encontra com a mãe e confirma do ocorrido;
ela prontamente disse que não havia mandado o menino. Então o tio, que é um
educador e preocupado com a formação moral orientou a sobrinha que conversasse,
cuidadosamente, com o filho para apurar a verdade.
A educação, principalmente, de
crianças e jovens tem que ser pontual para que não desabrochem vícios e
tendências de vidas passadas. Agir com
bondade e justiça
deve ser uma constante na vida, evitando conivência e
omissão.
Assim como Jesus ensina nas
passagens do Evangelho de Lucas:
– Jesus Na Casa De Zaqueu, onde as pessoas murmuravam
dizendo: Ele foi alojar-se na casa de um homem de má vida e Ele disse “Esta
casa recebeu hoje a salvação, porque este é também filho de Abraão; porque o
Filho do homem veio para procurar e para salvar o que estava perdido.”
– Parábola Do Mau Rico, onde o homem rico e vaidoso que não
saciou a fome do pobre Lázaro que vinha a sua porta para saciar das sobras e
não era atendido. Quando os dois desencarnam e o rico vê Lázaro no seio de
Abraão pede que o mesmo sacie a sua sede e que vá à casa do pai onde ele tinha
mais cinco irmãos e atestasse sobre o que ele estava passando por não ter feita
a caridade e que os demais não passassem por aqueles tormentos. E Jesus lhe
replica: “Eles tem Moisés e os profetas; que os escutem.
Para reflexão:
Para o Mestre não há filho perdido. Ele é bom mas é justo!

Lenildo Solano-17/01/2013. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui